INTRODUCAO 24

  1. 1
  2. 1
  3. 1
  4. 1
  5. 1
  6. 1
  7. 1

3 E tambem a meus servos fieis do sumo conselho de minha Igreja em Siao, pois assim sera chamada, e a todos os elderes e ao povo de minha Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Ultimos Dias, dispersos por todo o mundo;

4 Pois assim sera a minha igreja chamada nos ultimos dias, sim, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Ultimos Dias.

5 Em verdade eu digo a vos todos: Erguei-vos e brilhai, para que vossa luz seja um estandarte para as nacoes;

6 E para que a reuniao na terra de Siao e em suas estacas seja uma defesa e um refugio contra a tempestade e contra a ira, quando for derramada, sem mistura, sobre toda a Terra.

7 Que a cidade de Far West seja uma terra santa e consagrada a mim; e sera chamada santissima, pois o chao em que vos encontrais e santo.

8 Portanto eu vos ordeno que me construais uma casa, para a reuniao de meus santos, a fim de que eles me adorem.

9 E que se inicie essa obra e um alicerce e o trabalho preparatorio neste proximo verao;

10 E que o inicio seja em quatro de julho proximo; e, dai em diante, que meu povo trabalhe diligentemente na construcao de uma casa a meu nome;

11 E que daqui a um ano, a partir deste dia, recomecem a colocar o alicerce da minha casa.

12 Assim, que deste tempo em diante trabalhem diligentemente ate que esteja terminada, desde a pedra angular ate o teto, ate que nada reste inacabado.

13 Em verdade vos digo: Que meu servo Joseph e meu servo Sidney e meu servo Hyrum nao contraiam mais dividas por causa da construcao de uma casa a meu nome;

14 Mas que se construa uma casa a meu nome, conforme o modelo que lhes mostrarei.

15 E se meu povo nao a construir de acordo com o modelo que eu mostrar a sua presidencia, nao a aceitarei de suas maos.

16 Mas se meu povo a construir de acordo com o modelo que mostrarei a sua presidencia, sim, meu servo Joseph e seus conselheiros, entao a aceitarei das maos de meu povo.

17 E tambem, em verdade vos digo que e minha vontade que a cidade de Far West seja edificada depressa pela reuniao de meus santos;

18 E tambem que outros lugares sejam designados para estacas nas regioes circunvizinhas, como forem indicados a meu servo Joseph, de tempos em tempos.

19 Pois eis que eu estarei com ele e santifica-lo-ei perante o povo; pois a ele dei as chaves deste reino e ministerio. Assim seja. Amem.

SECAO 116

Revelacao dada a Joseph Smith, o Profeta, perto da Balsa de Wight, em um lugar chamado Spring Hill, no Condado de Daviess, Estado de Missouri, em 19 de maio de +1838 (History of the Church 3:35).

1 O SENHOR chama Spring Hill de Adao-ondi-Ama, porque, disse ele, e o lugar ao qual Adao vira para visitar seu povo, ou melhor, onde o Anciao de Dias se assentara, como mencionado por Daniel, o profeta.

SECAO 117

Revelacao dada por intermedio de Joseph Smith, o Profeta, em Far West, Estado de Missouri, em 8 de julho de 1838, concernente aos deveres imediatos de William Marks, Newel K. Whitney e Oliver Granger (History of the Church3: 45-46).

1-9, Os servos do Senhor nao deveriam cobicar coisas materiais, pois "o que e propriedade para o Senhor?";

10-16, Eles devem renunciar a pequenez de alma e seus sacrificios serao sagrados para o Senhor.

1 EM verdade, assim diz o Senhor a meu servo William Marks e tambem a meu servo Newel K. Whitney: Que resolvam seus negocios rapidamente e partam da terra de Kirtland antes que eu, o Senhor, torne a enviar neve sobre a terra.

2 Que acordem e se ergam e prossigam e nao se demorem, porque eu, o Senhor, o ordeno.

3 Portanto, caso se demorem, nao sera bom para eles.

4 Que se arrependam de todos os seus pecados e de todas as suas cobicas perante mim, diz o Senhor; pois o que e propriedade para mim? diz o Senhor.

5 Que as propriedades de Kirtland sejam dadas em pagamento de dividas, diz o Senhor. Deixai-as ir, diz o Senhor, e o que restar, que fique em vossas maos, diz o Senhor.

6 Pois nao pertencem a mim as aves do ceu e tambem os peixes do mar e os animais das montanhas? Nao fiz eu a Terra? Nao tenho em minhas maos o destino de todos os exercitos das nacoes da Terra?

7 Portanto nao farei eu com que lugares solitarios brotem e florescam e produzam em abundancia? diz o Senhor.

8 Nao ha lugar suficiente nas montanhas de Adao-ondi-Ama e nas planicies de Olaa Sinea, ou seja, a terra onde Adao habitou, de modo que cobicais aquilo que e apenas uma gota e negligenciais assuntos de maior importancia?

9 Portanto subi a terra de meu povo, ou melhor, Siao.

10 Que meu servo William Marks seja fiel sobre poucas coisas e sera governante de muitas. Que presida no meio de meu povo, na cidade de Far West, e que seja abencoado com as bencaos de meu povo.

11 Que meu servo Newel K. Whitney se envergonhe do bando dos nicolaitas e de todas as suas abominacoes secretas e de toda a sua pequenez de alma perante mim, diz o Senhor, e suba a terra de Adao-ondi-Ama e seja um bispo para meu povo, diz o Senhor, nao no nome, mas em acoes, diz o Senhor.

12 E tambem vos digo: Lembro-me de meu servo Oliver Granger; eis que em verdade lhe digo que seu nome sera conservado em lembranca sagrada de geracao em geracao, para todo o sempre, diz o Senhor.

13 Portanto, que pleiteie sinceramente a redencao da Primeira Presidencia da minha igreja, diz o Senhor; e, quando ele cair, tornara a erguer-se, pois seu sacrificio ser-me-a mais sagrado que seu crescimento, diz o Senhor.

14 Portanto, que suba depressa a terra de Siao; e no devido tempo se fara comerciante ao meu nome, diz o Senhor, para beneficio de meu povo.

15 Portanto, que nenhum homem despreze meu servo Oliver Granger, mas que as bencaos de meu povo estejam com ele para todo o sempre.

16 E tambem, em verdade vos digo: Que todos os meus servos da terra de Kirtland se lembrem do Senhor seu Deus e tambem da minha casa; e conservem e preservem sua santidade; e derrubem os cambistas no meu proprio e devido tempo, diz o Senhor. Assim seja. Amem.

SECAO 118

Revelacao dada por intermedio de Joseph Smith, o Profeta, em Far West, Estado de Missouri, em 8 de julho de 1838, em resposta a seguinte suplica: "Mostra-nos a tua vontade, o Senhor, concernente aos Doze" (History of the Church3:46).

1-3, O Senhor suprira as familias dos Doze;

4-6, Preenchem-se as vagas nos Doze.

1 EM verdade assim diz o Senhor: Realize-se uma conferencia imediatamente; organizem-se os Doze; e designem-se homens para tomar o lugar daqueles que cairam.

2 Que meu servo Thomas permaneca durante um tempo na terra de Siao para publicar minha palavra.

3 Que os restantes continuem a pregar a partir de entao; e se o fizerem com o coracao submisso, com mansidao e humildade e longanimidade, eu, o Senhor, prometo-lhes que suprirei a suas familias; e uma porta eficaz ser-lhes-a aberta dai em diante.

4 E na proxima primavera, saiam para atravessar as grandes aguas e ali promulgar meu evangelho em sua plenitude e prestar testemunho de meu nome.

5 Que se despecam de meus santos da cidade de Far West, no dia vinte e seis de abril proximo, no local onde sera construida a minha casa, diz o Senhor.

6 Que meu servo John Taylor e tambem meu servo John E. Page e tambem meu servo Wilford Woodruff e tambem meu servo Willard Richards sejam designados para tomar o lugar daqueles que cairam e sejam oficialmente notificados de sua designacao.

SECAO 119

Revelacao dada por intermedio de Joseph Smith, o Profeta, em Far West, Estado de Missouri, em 8 de julho de 1838, em resposta a seguinte suplica: "O Senhor! Mostra a teu servo quanto requeres dos bens de teu povo como dizimo. " (History of the Church 3:44). A lei do dizimo, como e compreendida hoje, nao havia sido dada a Igreja antes desta revelacao. O termo dizimo, na oracao acima citada e em revelacoes anteriores (64:23; 85: 3; 97:11), referia-se nao exatamente a decima parte, mas a todas as ofertas voluntarias ou contribuicoes para os fundos da Igreja. O Senhor dera anteriormente a Igreja a lei de consagracao e mordomia de bens, aceita pelos membros (principalmente os elderes dirigentes) por meio de um convenio que deveria ser eterno. Por muitos terem deixado de obedecer a este convenio, o Senhor revogou-o por um tempo e deu, em seu lugar, a lei do dizimo para toda a Igreja. O Profeta perguntou ao Senhor quanto requeria de seus bens para propositos sagrados. A resposta foi esta revelacao.

1-5, Os santos devem pagar o excedente de seus bens e depois dar, como dizimo, a decima parte de seus ganhos anualmente;

6-7, Esse procedimento santificara a terra de Siao.

1 EM verdade assim diz o Senhor: Exijo que todos os seus bens excedentes sejam entregues nas maos do bispo da minha igreja em Siao,

2 Para a construcao de minha casa e para a colocacao do alicerce de Siao e para o sacerdocio; e para as dividas da Presidencia de minha Igreja.

3 E este sera o inicio do dizimo de meu povo.

4 E depois disso, os que assim tiverem pagado o dizimo pagarao a decima parte de toda a sua renda anual; e isto sera uma lei permanente para eles, para meu santo sacerdocio, diz o Senhor.

5 Em verdade vos digo: Acontecera que todos os que se reunirem na terra de Siao darao seus bens excedentes como dizimo e observarao esta lei; caso contrario, nao serao considerados dignos de habitar entre vos.

6 E digo-vos: Se meu povo nao observar esta lei para santifica-la e, por esta lei, nao santificar a terra de Siao para mim, a fim de que nela sejam guardados os meus estatutos e os meus juizos, para que seja santissima, eis que em verdade vos digo: Ela nao sera para vos uma terra de Siao.

7 E isto sera um modelo para todas as estacas de Siao. Assim seja. Amem.

SECAO 120

Revelacao dada por intermedio de Joseph Smith, o Profeta, em Far West, Estado de Missouri, em 8 de julho de 1838, tornando conhecida a disposicao dos bens dados como dizimo, conforme indicado na revelacao anterior, a secao 119 (History of the Church3:44).

1 EM verdade assim diz o Senhor: Chegado e o tempo em que sua distribuicao sera feita por um conselho composto da Primeira Presidencia de minha Igreja e do bispo e seu conselho e de meu sumo conselho; e por minha propria voz a eles, diz o Senhor. Assim seja. Amem.

SECAO 121

Oracao e profecias escritas por Joseph Smith, o Profeta, enquanto prisioneiro na cadeia de Liberty, Estado de Missouri, datadas de 20 de marco de 1839 (History of the Church3: 289-300). O Profeta e varios companheiros estavam na prisao havia meses. Suas solicitacoes e apelos, dirigidos aos representantes dos poderes executivo e judiciario, nao haviam resolvido a situacao.

1-6, O Profeta suplica ao Senhor em favor dos santos que estao sofrendo;

7-10, O Senhor transmite-lhe paz;

11-17, Amaldicoados sao os que levantam falsas acusacoes de transgressao contra o povo do Senhor;

18-25, Nao terao direito ao sacerdocio e serao amaldicoados;

26-32, Prometem-se gloriosas revelacoes aos que perseverarem valentemente;

33-40, Porque muitos sao chamados e poucos escolhidos;

41-46, O sacerdocio deve ser usado apenas em retidao.

1 O DEUS, onde estas? E onde esta o pavilhao que cobre teu esconderijo?

2 Ate quando tua mao sera retida e teu olho, sim, teu olho puro, contemplara dos eternos ceus os agravos contra teu povo e contra teus servos e teu ouvido sera penetrado por seus lamentos?

3 Sim, o Senhor, ate quando suportarao esses agravos e essas opressoes ilicitas, antes que se abrande teu coracao e tuas entranhas deles se compadecam?

4 O Senhor Deus Todo-Poderoso, criador do ceu, da Terra e dos mares e de tudo o que neles ha; e que controlas e sujeitas o diabo e o escuro e tenebroso dominio de Seol-estende tua mao; que teu olho penetre; que se erga teu pavilhao; que ja nao se cubra teu esconderijo; que teu ouvido se incline; que se abrande teu coracao e que se compadecam de nos tuas entranhas.

5 Que se acenda tua ira contra nossos inimigos; e, na furia de teu coracao, com tua espada vinga-nos dos agravos que sofremos.

6 Lembra-te de teus santos que estao sofrendo, o nosso Deus; e teus servos regozijar-se-ao em teu nome para sempre.

7 Meu filho, paz seja com tua alma; tua adversidade e tuas aflicoes nao durarao mais que um momento;

8 E entao, se as suportares bem, Deus te exaltara no alto; triunfaras sobre todos os teus inimigos.

9 Teus amigos apoiam-te e tornarao a saudar-te com coracao caloroso e com maos amistosas.

10 Ainda nao estas como Jo; teus amigos nao discutem contigo nem te acusam de transgressao, como fizeram a Jo.

11 A esperanca dos que te acusam de transgressao sera destruida e suas expectativas derreter-se-ao como a geada branca se derrete aos raios ardentes do sol nascente;

12 E Deus tambem pos a mao e o seu selo para mudar os tempos e as estacoes e para cegar-lhes a mente, a fim de que nao compreendam suas obras maravilhosas; tambem para que os possa provar e surpreender em sua propria astucia;

13 Tambem porque seu coracao e corrupto; e que as coisas que desejam causar aos outros e que se deleitam em que os outros sofram recaiam sobre eles mesmos em alto grau;

14 Para que tambem se desapontem e desvanecam-se suas esperancas;

15 E daqui a alguns anos, que eles e sua posteridade sejam varridos de debaixo do ceu, diz Deus; que nao reste qualquer deles para permanecer junto a muralha.

16 Amaldicoados sao todos os que levantarem o calcanhar contra meus ungidos, diz o Senhor; e proclamarem terem eles pecado quando nao pecaram perante mim, diz o Senhor, mas fizeram o que era agradavel a meus olhos e que eu lhes ordenara.

17 Mas os que clamam transgressao, fazem-no porque sao, eles mesmos, servos do pecado e filhos da desobediencia.

18 E os que juram falsamente contra meus servos, para leva-los a escravidao e a morte-

19 Ai deles; porque ofenderam meus pequeninos serao separados das ordenancas de minha casa.

20 Suas cestas nao se encherao, suas casas e seus celeiros perecerao e eles proprios serao desprezados por aqueles que os lisonjeavam.

21 Eles nao terao direito ao sacerdocio nem sua posteridade depois deles, de geracao em geracao.

22 Melhor lhes fora que uma pedra de moinho lhes tivesse sido amarrada ao pescoco, afogando-os no fundo do mar.

23 Ai de todos os que afligem meu povo e expulsam-nos e matam e testificam contra eles, diz o Senhor dos Exercitos; uma geracao de viboras nao escapara a condenacao do inferno.

24 Eis que meus olhos veem e conhecem todas as suas obras; e tenho em reserva um julgamento rapido, a seu proprio tempo, para todos eles;

25 Pois cada homem tem um tempo designado, de acordo com suas obras.

26 Deus vos dara conhecimento, por seu Santo Espirito, sim, pelo indescritivel dom do Espirito Santo, conhecimento esse que nao foi revelado desde a fundacao do mundo ate agora;

27 O qual nossos antepassados ??aguardaram com ansiedade que se revelasse nos ultimos tempos e que lhes foi indicado pelos anjos como estando reservado para a plenitude de sua gloria;

28 Um tempo futuro, no qual nada sera retido-se ha um Deus ou muitos deuses, eles serao manifestados.

29 Todos os tronos e dominios, principados e poderes serao revelados e concedidos a todos os que tiverem perseverado valentemente por causa do evangelho de Jesus Cristo.

30 E tambem, se existem limites determinados para os ceus ou para os mares, ou para a terra seca, ou para o sol, lua, ou estrelas-

31 Todos os tempos de suas revolucoes, todos os dias, meses e anos designados; e todos os dias de seus dias, meses e anos; e todas as suas glorias, leis e tempos determinados serao revelados nos dias da dispensacao da plenitude dos tempos-

32 De acordo com o que foi determinado, no meio do Conselho do Eterno Deus de todos os outros deuses, antes que este mundo existisse, que seria reservado para seu cumprimento e fim, quando todo homem entrar em sua presenca eterna e em seu descanso imortal .

33 Ate quando podem aguas correntes permanecer impuras? Que poder detera os ceus? Seria tao inutil o homem estender seu braco debil para deter o rio Missouri em seu curso ou faze-lo ir correnteza acima, como o seria impedir que o Todo-Poderoso derramasse conhecimento do ceu sobre a cabeca dos santos dos ultimos dias.

34 Eis que muitos sao chamados, mas poucos sao escolhidos. E por que nao sao escolhidos?

35 Porque seu coracao esta tao fixo nas coisas deste mundo e aspiram tanto as honras dos homens, que eles nao aprendem esta licao:

36 Que os direitos do sacerdocio sao inseparavelmente ligados com os poderes do ceu e que os poderes do ceu nao podem ser controlados nem exercidos a nao ser de acordo com os principios da retidao.

37 Que eles nos podem ser conferidos, e verdade; mas quando nos propomos a encobrir nossos pecados ou satisfazer nosso orgulho, nossa va ambicao ou exercer controle ou dominio ou coacao sobre a alma dos filhos dos homens, em qualquer grau de iniquidade, eis que os ceus se afastam; o Espirito do Senhor se magoa e, quando se afasta, amem para o sacerdocio ou a autoridade desse homem.

38 Eis que, antes de o perceber, e abandonado a si mesmo, para recalcitrar contra os aguilhoes, perseguir os santos e lutar contra Deus.

39 Aprendemos, por tristes experiencias, que e a natureza e indole de quase todos os homens, tao logo suponham ter adquirido um pouco de autoridade, comecar a exercer imediatamente dominio injusto.

40 Portanto muitos sao chamados, mas poucos sao escolhidos.

41 Nenhum poder ou influencia pode ou deve ser mantido em virtude do sacerdocio, a nao ser com persuasao, com longanimidade, com brandura e mansidao e com amor nao fingido;

42 Com bondade e conhecimento puro, que grandemente expandirao a alma, sem hipocrisia e sem dolo-

43 Reprovando prontamente com firmeza, quando movido pelo Espirito Santo; e depois, mostrando entao um amor maior por aquele que repreendeste, para que ele nao te julgue seu inimigo;

44 Para que ele saiba que tua fidelidade e mais forte que os lacos da morte.

45 Que tuas entranhas tambem sejam cheias de caridade para com todos os homens e para com a familia da fe; e que a virtude adorne teus pensamentos incessantemente; entao tua confianca se fortalecera na presenca de Deus; e a doutrina do sacerdocio destilar-se-a sobre tua alma como o orvalho do ceu.

46 O Espirito Santo sera teu companheiro constante, e teu cetro, um cetro imutavel de retidao e verdade; e teu dominio sera um dominio eterno e, sem ser compelido, fluira para ti eternamente.

SECAO 122

A palavra do Senhor a Joseph Smith, o Profeta, enquanto prisioneiro na cadeia de Liberty, Estado de Missouri, em marco de +1839 (History of the Church3: 300-301).

1-4, Os confins da Terra indagarao a respeito do nome de Joseph Smith;

5-7, Todos os seus riscos e dores lhe servirao de experiencia e serao para o seu bem;

8-9, O Filho do Homem desceu abaixo de todos eles.

1 OS confins da Terra indagarao a respeito de teu nome e tolos zombarao de ti e o inferno se enfurecera contra ti;

2 Enquanto os puros de coracao e os prudentes e os nobres e os virtuosos procurarao conselho e autoridade e bencaos sob tuas maos constantemente.

3 E teu povo nunca se voltara contra ti pelo testemunho de traidores.

4 E embora a influencia deles te lance em dificuldades e em grades e paredes, considerar-te-ao com honra; e, dentro em pouco, tua voz sera mais terrivel no meio de teus inimigos do que o leao feroz, por causa de tua retidao; e teu Deus estara a teu lado para todo o sempre.

5 Se te for requerido sofrer tribulacoes; se te encontrares em perigo entre os falsos irmaos; se te encontrares em perigo entre salteadores; se te encontrares em perigo na terra ou no mar;

6 Se fores acusado de toda sorte de falsidades; se teus inimigos cairem sobre ti; se eles te arrancarem do convivio de teu pai e mae e irmaos e irmas; e se com uma espada desembainhada teus inimigos te arrancarem do seio de tua esposa e de tua prole; e teu filho mais velho, embora com apenas seis anos de idade, agarrar-se a tuas vestes e disser: Meu pai, meu pai, por que nao podes ficar conosco? O meu pai, o que os homens vao fazer contigo? e se entao ele for arrancado de ti pela espada e fores arrastado para a prisao e teus inimigos te rondarem como lobos procurando o sangue do cordeiro;

7 E se fores lancado na cova ou nas maos de assassinos e receberes sentenca de morte; se fores lancado no abismo; se vagas encapeladas conspirarem contra ti; se ventos furiosos se tornarem teus inimigos; se os ceus se cobrirem de escuridao e todos os elementos se unirem para obstruir o caminho; e, acima de tudo, se as proprias mandibulas do inferno escancararem a boca para tragar-te, sabe, meu filho, que todas essas coisas te servirao de experiencia e serao para o teu bem.

8 O Filho do Homem desceu abaixo de todas elas. Es tu maior do que ele?

9 Portanto persevera em teu caminho e o sacerdocio permanecera contigo; pois os limites deles estao determinados e nao podem ultrapassa-los. Teus dias sao conhecidos e teus anos nao serao diminuidos; portanto nao temas o que o homem possa fazer, pois Deus estara contigo para todo o sempre.

SECAO 123

Deveres dos santos com relacao a seus perseguidores, como indicado por Joseph Smith, o Profeta, enquanto prisioneiro na cadeia de Liberty, Estado de Missouri, em marco de 1839 (History of the Church3: 302-303).

1-6, Os santos devem compilar e publicar um relato de seus sofrimentos e perseguicoes;

7-10, O mesmo espirito que estabeleceu as falsas crencas tambem leva a perseguicao dos santos;

11-17, Muitas pessoas, dentre todas as seitas, ainda receberao a verdade.

1 E TAMBEM sugeririamos, para vossa consideracao, a conveniencia de todos os santos compilarem o que souberem a respeito de todos os fatos e sofrimentos e maus tratos a eles infligidos pelo povo deste Estado;

2 E tambem de todos os bens e do montante dos prejuizos sofridos, tanto em relacao ao carater e a danos pessoais, como a bens materiais;

3 E tambem os nomes de todas as pessoas que tomaram parte em sua opressao, ate onde se possa consegui-los e descobri-los.

4 E talvez possa ser designado um comite para descobrir essas coisas e ouvir declaracoes e depoimentos; e tambem para reunir as publicacoes difamatorias em circulacao;

5 E tudo o que for publicado em revistas e em enciclopedias; e todas as historias difamatorias publicadas e as que estao sendo escritas e por quem; e para mostrar toda a sucessao de velhacarias diabolicas e imposicoes nefandas e assassinas que tem sido praticadas contra este povo-

6 Para que nao somente as publiquemos para todo o mundo, mas apresentemo-las aos chefes do governo em todo seu aspecto tenebroso e infernal, como a ultima tentativa requerida de nos por nosso Pai Celestial a fim de podermos reivindicar, plena e totalmente, a promessa que o chamara de seu esconderijo; e tambem para que nao se deixe a nacao qualquer desculpa antes de ele enviar o poder de seu braco forte.

7 E uma obrigacao imperiosa que temos para com Deus e para com os anjos, com quem seremos levados a estar; e tambem com relacao a nos mesmos, a nossas mulheres e filhos, que foram obrigados a se curvar por causa de angustias, tristezas e preocupacoes, sob a mais execravel mao do assassinato, da tirania e da opressao, apoiada, instigada e sustentada pela influencia desse espirito que tao fortemente fixou as crencas dos pais, que herdaram mentiras, no coracao dos filhos; e encheu o mundo de confusao e esta-se tornando cada vez mais forte e e agora a propria essencia de toda corrupcao; e toda a Terra geme sob o peso de sua iniquidade.

8 E um jugo de ferro, e um laco forte; sao as proprias algemas e correntes e cadeias e grilhoes do inferno.




INTRODUCAO 13 | INTRODUCAO 14 | INTRODUCAO 15 | INTRODUCAO 16 | INTRODUCAO 17 | INTRODUCAO 18 | INTRODUCAO 19 | INTRODUCAO 20 | INTRODUCAO 21 | INTRODUCAO 22 |

© um.co.ua -